Juiz de Fora-MG  -  domingo, 22 de outubro de 2017  

Santos Dumont




Descoberta as minas, milhares de aventureiros de toda a Colônia buscam os sertões das gerais a procura de riquezas. Junto a eles segue o aparato de governo na missão de cobrar impostos e fiscalismo. A penetração do território é feita através de picadas nas matas e navegação pelos rios.

Tão rápido foi o povoamento e tão desenvolvidos já eram seus núcleos populacionais que, decorridos poucos anos, foi necessário promover a abertura de um caminho direto entre eles e a cidade do Rio de Janeiro, sede da Capitania. Em 1702, desempenhando, então, a incumbência que lhe dera o Governador Artur de Sá e Menezes, Garcia Rodrigues Paes, filho do bandeirante Fernão Dias Paes, abriu uma picada e construiu o caminho que, partindo da Borda do Campo, atual Barbacena, seguiu diretamente para o Rio de Janeiro.

O povoado que deu origem à atual cidade de Santos Dumont teve início ligado à abertura do Caminho Novo. O povoamento da região foi incentivado através da concessão de sesmarias. Uma delas foi recebida por Domingos Gonçalves Ramos, por volta de 1709. Posteriormente, essa sesmaria foi subdividida e, em 1728, João Gomes Martins comprou uma de suas partes - o lugar onde surgiu o primeiro núcleo do arraial conhecido como Arraial de João Gomes.

Nessa ocasião, grande era o número de localidades mineiras providas de pequenas capelas para o culto religioso, sob a jurisdição da diocese do Rio de Janeiro. Com o aumento da população e dos povoados, tornou-se necessária, em 1745, a criação da Diocese de Mariana. Nessa época, existiam 51 paróquias no território mineiro sendo que 30 delas se localizavam no Leste. No Arraial de João Gomes o poder eclesiástico se faz presente, e em 1848, constrói-se uma nova igreja, de duas torres, consagrada a São Miguel e Almas.

Ao redor do novo templo, inúmeras casas foram edificadas, consolidando a formação do lugarejo. Em 1852, começou a ser construída, pelo Barão de Mauá, a primeira estrada de ferro do país, ligando o Rio de Janeiro à Petrópolis. Poucos anos depois, os trilhos da estrada de ferro D. Pedro II chegam até o Arraial de João Gomes. O progresso se faz presente, tanto que, em 1880, é fundado o Clube Recreativo e Literário João Gomes, que tinha como principal objetivo pressionar as autoridades provinciais para a autonomia administrativa do arraial.

Ela é conquistada em 27 de julho de 1889, através da Lei no. 3.712, quando a pequena vila recebeu o nome de Palmyra. Ao final do século passado e início do século XX, o município passa por transformações que modificam suas feições: desvios de águas pluviais e alinhamento das ruas (1890), iluminação pública à querosene (1898), iluminação elétrica (1912), instalação de serviços telefônicos (1916). A população cresce recebendo imigrantes italianos e libaneses. Em 1932 a denominação é trocada para Santos Dumont, uma homenagem ao seu ilustre filho.

A cidade de Santos Dumont ocupa uma área de 637km².

Sua população atual de acordo com o censo 2010 é de 46.286 habitantes.

 

Fonte: IBGE

 

Tempo em Santos Dumont:

Clique na imagem para mais detalhes

 


voltar
Compartilhe: